Medicina Botânica

 

Integra a Fitoterapia Oriental e Ocidental, a Aromaterapia e a Terapia Floral.

Fitoterapia Ocidental

Uso de plantas medicinais com finalidades terapêuticas por meio de chás, infusos, unguentos, xaropes, tinturas e cápsulas. Podem ser usadas partes das plantas como ervas, cascas, sementes, raízes e hastes. Entre as propriedades dos fitoterápicos estão efeitos: anti-inflamatórios, antioxidantes, circulatórios, digestivos, tranquilizantes, tônicos, emenagogos, adstringente, entre outros.

Fitoterapia Chinesa

A Fitoterapia Chinesa com plantas medicinais é uma das modalidades de tratamento de doenças e otimização da saúde. A Enciclopédia das Substâncias da Medicina Tradicional Chinesa lista 5.767 substâncias medicinas de origem vegetal, mineral e animal. As formulações medicinais chinesas geralmente são indicadas de acordo com as necessidades cada indivíduo usando uma ou mais substâncias para criar um efeito equilibrado e sinérgico, em forma de decocções, pós de ervas, comprimidos, xaropes, pomadas ou emplastros.

Terapia Floral

A Organização Mundial da Saúde reconhece os florais como uma terapia complementar. Os florais atuam equilibrando e harmonizando os pensamentos e as emoções, acionando as reservas internas de autocura, fazendo manifestar em nós as virtudes que estavam adormecidas. De acordo com as necessidades de cada pessoa, trabalhamos com os Florais de Bach, Florais da Amazônia ou Florais de Saint Germain.

Aromaterapia

Uso terapêutico de óleos essenciais extraídos de plantas que promovem o bem-estar físico, mental e emocional. Os princípios ativos dos óleos essenciais possuem propriedades restaurativas com efeitos: desintoxicante, analgésico, diurético, relaxante, energizante, antidepressivo, entre outros. Os óleos podem ser usados em massagem, inalação, compressas e banhos. Na inalação, as moléculas dos óleos chegam até o sistema límbico, que está diretamente conectado às partes do cérebro que controlam a frequência cardíaca, a pressão arterial, a respiração, a memória, os níveis de estresse e o equilíbrio hormonal. Esta relação ajuda a explicar porque o aroma pode gerar emoções e alguns efeitos fisiológicos e psicológicos muito profundos.

Trofoterapia
Nutrição Ayurvédica
Dietoterapia Chinesa

Yogaterapia
QiGong
Meditação Mindfullness

Cromoterapia
Iridologia